Entretenimento
0

Série da Netflix baseada no filme Expresso do Amanhã estréia em maio

Expresso do amanhã - Série da Netflix

A Netflix lançará neste próximo 25 de maio (2020) uma nova série que levará o nome de Expresso do Amanhã. Assim como no filme de mesmo nome, na série, a terra congelou depois de um experimento fracassado que tinha como objetivo conter o avanço do aquecimento global. Uma Era do gelo tomou conta do mundo e os únicos sobreviventes vivem em uma máquina que viaja mundo a fora, sobrevivendo, e mantendo uma complexa convivência social. Tanto o filme quanto a série foram baseados no romance gráfico francês Le Transperceneige, de 1982, de Jacques Lob e Jean-Marc Rochette.

Expresso do Amanhã – O filme

expresso do amanhã cena do filme
Cena do filme Expresso do Amanhã – Divulgação

Este filme é tão original, que não pode ser definido em apenas um gênero. É um misto de ficção científica, ação, drama e fantasia. Em um mundo distópico onde um trem chamado Snowpiercer é o “lar” dos únicos sobreviventes da humanidade, o longa nos mostra uma metáfora muito inteligente da vida em sociedade. Com um sistema social escancarado aos nossos olhos, podemos ver exatamente, de forma nua e crua, como funciona este tipo de sistema. Como sempre, aliás, neste tipo de sistema, os ricos vivem como reis e os pobres vivem em condições lastimáveis. E como sempre, há uma revolução e o resultado… Bom, o resultado você pode conferir assistindo o filme e ou, acompanhando esta nova série que a Netflix estreará em breve.

Expresso do Amanhã foi criado pelo diretor sul-coreano Joon-ho, que ganhou o prêmio de Melhor Diretor, Melhor Filme, Melhor Filme em Língua Estrangeira e Melhor Roteiro Original por Parasita no Oscar, no início deste ano. E é sobre esse segundo filme que iremos abordar agora.

Leia também:

Parasita

cena do filme Parasita
Cena do filme Parasita – Divulgação

Em Parasita, duas famílias com quatro membros cada, vivem realidades opostas: uma pobre e a outra, rica. A família pobre vive em um lugar, tipo um porão, cuja vista dá para uma lixeira, onde um morador de rua está sempre urinando. Esta família, vive amontoada, suja, perambulando dentro do local em busca de alguma rede de WiFi grátis de algum vizinho. De cara, já dá para perceber que esta família não é daquele tipo que dá pena, dó.

A família rica, os Park, vive em uma casa tão espaçosa que cada um fica em um cômodo. Entediados com tudo o que desejam, à disposição, eles nos passam uma visão de uma vida tão grotesca, quanto a da família pobre.

Um dos membros da família pobre descobre um jeito de se infiltrar na casa da família rica, e logo, um plano é bolado pela família para que eles consigam, cada um por vez, se infiltrarem, todos, na casa rica.

A ingenuidade dos Park chega a ser ridícula, porém, com a ideia de que eles estão tão acomodados àquela vida e não se preocupam em olhar o que está acontecendo ao seu redor, justifica tanta credulidade.

O suspense instaurado durante a trama com a aplicação do plano dos pobres vai ficando cada vez mais curioso, caminhando para um final trágico, devido a elementos e peças, que só pode ser: destino, que faz com que o plano não saia como o planejado.

Ao final desse filme fica uma pergunta: Qual o único caminho possível para resolver a questão da diferença social?

Assim como em Expresso do Amanhã, em Parasita, não há caminho possível sem uma coisa: violência.

O que podemos esperar da série

O filme original estrelado pelo ator Chris Evans, foi lançado em 2013, mas essa adaptação para TV é uma reinicialização com novos protagonistas e personagens.

Snowpiercer é o trem que está continuamente em movimento, onde as pessoas são separadas por classes. Uma divisão que apenas reforça o que já existia antes do desastre apocalíptico que trouxe uma era do gelo ao mundo.  Pelo teaser anunciado pela Netflix, podemos ver que haverá duas “castas” e cada uma com um líder.  A atriz Jennifer Connelly será a representante da casta privilegiada e Daveed Diggs o representante da casta desfavorecida.

Confira o teaser da série:

Nova Série da Netflix, Expresso do Amanhã, chega em 25 de maio

Uma produção que deverá conter a representação esmiuçada de como é viver em sociedade. Mesmo que seja em uma distopia, a performance atuada deverá ser pragmática. Antagonismos, revolta e luta, são temas impossíveis de não ter nesta série. O que abre espaço para muitas outras discussões interessantes para te manter ligado, curioso para assisti-la.  

Texto por: Adrielia Mesquita
Instagramhttps://www.instagram.com/nemcedonemtarde/

Tags: , , ,

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu